terça-feira, 31 de maio de 2011

Texto de Maurício de Sousa: CHICO BENTO EM OS PÉS






Quem gostaria de ler a redação sobre o tema que passei ontem?
Eu, fessora!! Eu!!!
E eu que pensei que o Chico não entendia nada do assunto!
Ara, o Chico é muito isperto, viu?
É por essas i otras qui eu namoro ele!
É ! a isperteza é coisa di famia!
Psso começá fessora?
À vontade Chico!
Caham! Camam! Os pé da gente!
Os pé da gente são a parte do corpo qui serve pra andá i fazé a curva! Quem tem dois pé é bipede! Quem tem um é o saci e quem tem mais di dois, precisa di médico!
Intão, eu sô bipedão!
Eita, qui disperdício!
Ah, saci! Larga dos meus pés

Isto é... si num for animar né?
M- mas, chico...
Craro qui tem mais, fessora! Tô só começando!

Na natureza, inziste vários tipos di pé!
Tudo imriba, pé –di- fruta?
Esse pé-di-vento mi dexa sisisperada!
O Ruim di sê pé-d’agua são as bôia!

I por falá im pe-di-fruta, o mamoero é o único qui tem uma mão no pé!
Ai....
É memo!
Mais tamém, nem todo pé fica no finar da perna!

Os pé di galinha, por exempro, fica na cara, bem do lado dos zóios!
Fiu- Fiuuuu!
Mais que belezura!
Oi todos os pés qui conheço, tem um, ispeciarmente, qui eu adoro!

Ai, chico....
É o pé di moleque! Qui alinhais, truxe hoje, di merenda!
Im compensação o pior pé qui conheço é o pé – no – ouvido.....
Qui é o qui ocê vai levá Zé Lelé, si num tirá as mão da minha merenda!

Ai......
Grup!
Bâo, continuando...

Pedicura num é o pé do padre. Mais sim, o trabaio di quem faiz os pé das madame!

Por favor onde fica o pé di cura?
Fica logo ali, na igreja!

I finarmente , a mior coisa pro futuro é fazé um pé di meia! Pruque ansim, ocê nunca será um pe-di-chinelo i muito nenos um p-e-rapado!

Ufa!

Intão, fessora? Qui nota eu mereço?
Zero!
Zero ?! mais pru quê?
Porque você errou o tema da redação! Hospedagem
Discurpa , mais quem errô foi a senhora qui isqueceu do acento na palavra “pé” i num compretô a palavra “gente”!
Chico Bento!!!!!
Agora, a mior coisa a fazê é dá no pé!!!



-----------------------------------------------------
Assaltante Nordestino
- Ei, bichim...
- Isso é um assalto... Arriba os braços e num se bula nem se cague e nem faça bagunça...Arrebola o dinheiro no mato e não faça pantim senão enfio o peixeira no teu bucho e boto teu pra fora!”
- Perdão meu Padim Ciço, mas é que eu tô com uma fome de moléstia...

Assaltante Mineiro
- Ô sô, prestenção... Isso é um assalto, uai...
- Levanta os braços e fica quetin que esse trem na minha mão tá cheio de bala...
- Mió passá logo os troado que eu num tô bão hoje.
- Vai andando, uai! Tá esperando o que uai!!

Assaltante Gaúcho
- Ô guri, ficas atento... Báh, isso é um assalto.
- Levantas os braços e te quieta, tchê.
- Não tentes nada e cuidado que esse facão corta uma barbaridade, tchê.
- Passa as pilas prá cá! E te manda a la cria, senão o quarenta e quatro fala.

Assaltante Carioca
- Seguiiinnte, bicho ... Tu te fudeu. Isso é um assalto...
- Passa a grana e levanta os braço rapá... Não fica de bobeira que eu atiro bem pra caralho
- Vai andando e se olhar pra trás vira presunto...

Assaltante Baiano
- Ô meu rei... ( longa pausa)
- Isso é um assalto... (longa pausa)
- Levanta os braços, mas não se avexe não... (longa pausa)
- Se num quiser nem precisa levanta, pra num ficar cansado... Vai passando a grana, bem devagarinho...(longa pausa)
- Num repara se o berro está sem bala, mas é pra não ficar muito pesado... Não esquenta, meu irmãozinho,(longa pusa)
- Vou deixar teus documentos na encruzilhada...

Assaltante Paulista
- Ôrra, meu... Isso é um assalto, meu... alevanta os braços, meu.
- Passa a grana logo, meu...
- Mais rápido, meu, que eu ainda preciso pegar a bilheteria aberta pra comprar o ingresso do jogo do Curintia, meu... Pô, se manda, meu...

Assaltante de Brasília
- Querido povo brasileiro, estou aqui, no horário nobre da TV para dizer que no final do mês,aumentaremos as seguintes tarifas: água, energia, esgoto, gás, passagem de ônibus, IPTU, IPVA, licenciamento de veículos, seguro obrigatório, gasolina, álcool, imposto de renda, IPI, ICMS, PIS, COFINS.

Texto Retirado da Internet – Autor Desconhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário